Clareamento Dental: Mitos e Verdades

Quem não quer ter os dentes branquinhos e o sorriso brilhante? Seja pela vaidade, ou até na vida profissional, a tão falada boa aparência não só pode como deve passar pelo sorriso. Tudo isso sem falar que um sorriso branco é sinal de uma boca saudável, afinal, não existe sorriso branco sem os cuidados de higiene bucal. Então, se há uma coisa que independe de gosto ou opinião é o sorriso branco, tudo mundo quer! E aposto que você já sabe muito bem qual é o procedimento mais indicado para quem quer ter um sorriso branquinho! Sim, ele mesmo, o clareamento dental.

 

Certamente um dos tratamentos mais populares da odontologia, o clareamento está, literalmente, na boca do povo. E em tempos onde as informações correm muito rápido, muito do que se fala sobre clareamento dental não é verdade, ou seja, não passa de mito. Por isso, a equipe do Programa Sempre Bem convidou o Dr. Adriano Abreu para uma reportagem totalmente dedicada aos “Mitos e Verdades” do Clareamento dos dentes, seja ele feito com laser no consultório, ou em casa mesmo através de moldeiras. Vamos às dúvidas?

 

 

O que é melhor: clareamento a laser no consultório, ou clareamento caseiro com gel e moldeiras?

Esta pergunta envolve não somente, mas vários outros mitos, o primeiro deles é que o dizem que o clareamento feito com laser pode clarear, ou seja, deixar os dentes mais brancos, o que não tem comprovação alguma. Na verdade os dois tipos de clareamento possuem potenciais muito parecidos, e são duas ótimas opções para quem quer dentes brancos, e para que não fique nenhuma dúvida, em termos de resultados, ambos são muito parecidos e possuem praticamente a mesma eficácia.

 

A grande diferença entre as duas opções de clareamento está no tempo de tratamento, e principalmente no tempo de exposição ao agente clareador. No consultório com o laser, bastam algumas sessões de menos de uma hora, enquanto no caseiro, você precisará estar com as moldeiras e o gel por horas e por vários dias. Este menor tempo de exposição ao gel clareador do clareamento a laser é uma vantagem quando comparado ao clareamento caseiro? Sem dúvidas que é, mas a principal vantagem do clareamento a laser é o controle total do dentista durante o procedimento, pois o profissional estará coordenando 100% do tratamento, enquanto no caseiro é o paciente que está no controle (vale lembrar que o caseiro também é monitorado pelo dentista, porém, apenas em consultas durante o tratamento, não durante a aplicação do produto em casa). Este controle maior ajuda e muito a prevenir problemas como a sensibilidade dentária (que pode durar de forma passageira, apenas durante o tratamento), por exemplo.

 

Quem faz clareamento precisa evitar alguns alimentos?

Todo mundo sabe que bebidas como vinho, café e refrigerantes, além de alimentos como o açaí são fatores determinantes para o escurecimento dos dentes, e quem procura o clareamento dental, certamente é porquê já sentiu os efeitos dos pigmentos presentes nas bebidas e alimentos. Portanto, evidentemente que o excesso destas delícias irá prejudicar o tratamento, e evita-los sempre que é possível é bastante interessante. Mas e durante o tratamento? É preciso cortar de vez estes produtos? A resposta é sim, durante o tratamento estas produtos estão proibidos! Porém, vale uma ressalva importante: o rigor desta proibição depende do tipo de clareamento, ou seja, se o clareamento é feito a laser no consultório ou caseiro.

 

Explico melhor: como o clareamento a laser é feito apenas por sessões no consultório, a proibição dura até 24h após as sessões. Já no clareamento caseiro, os alimentos e bebidas com pigmentos ou corantes estão proibidos durante todo o período do tratamento, enquanto o paciente está usando as moldeiras em casa. Ao final de ambos os tipos de tratamento, os alimentos e bebidas estão liberados, mas sempre com moderação, pois a durabilidade dos resultados dependem deste consumo moderado, bem como dos cuidados de saúde bucal. Um dica importante: sempre que você beber ou comer algum desses produtos, sempre procure beber água e até fazer alguns bochechos, isso ajudará a diminuir os efeitos dos produtos que podem “amarelar” o seu sorriso.

 

O clareamento dental altera as restaurações nos dentes?

Sem maiores rodeios a resposta é sim, as restaurações em resina passaram por alterações após o clareamento. Algumas muito pequenas que exigirão apenas um polimento nestas restaurações, outras maiores que irão exigir a troca destas restaurações. O que acontece é durante o clareamento, tanto os dentes quanto as restaurações passam por um processo de desminaralização, o que altera um pouco as restaurações, mas como já foi dito, nos casos mais simples, um simples polimento já é suficiente para resolver o problema.

 

Quando fazemos uma restauração dentária em resina, o dentista copia em resina a cor dos dentes vizinhos. Portanto, ao final de um tratamento de clareamento é lógico que estes dentes vão ficar mais brancos, enquanto a resina permanecerá com a mesma cor, fazendo com que a resina não fique mais com a cor dos dentes vizinhos, exigindo sua troca.

 

O clareamento dental estraga o esmalte dos dentes?

 

Claro que não! Afinal, se estragasse seria proibido pelos órgãos de controle como a ANVISA, por exemplo. O que acontece é a chamada desmineralização por conta do ácido utilizado na reação química que promove o clareamento. Este processo de desmineralização nada mais é que um pequeno desgaste do esmalte, que depois recupera-se naturalmente.

 

A sensibilidade dos dentes aumenta no clareamento?

 

A sensibilidade é uma reação possível durante um tratamento para clarear dos dentes, porém não acontece sempre. Quando acontece é durante o tratamento e é comum pacientes se queixarem de dores ao beber bebidas quentes ou geladas durante o tratamento. Porém, é importante frisar que essa reação é controlada pelo dentista e ao final do tratamento tudo voltará ao normal.

 

Qual a durabilidade dos resultados de um tratamento de clareamento dos dentes?

 

Tudo depende de uma série de fatores que vão desde o nível de clareamento alcançado no tratamento, até os cuidados de higiene bucal e hábitos do paciente, passando por outros fatores como a idade, por exemplo.

 

Existem casos de pacientes que conseguem manter os resultados por até 5 anos, como também há casos de pacientes que refazem o tratamento com menos de um ano. Mas em média, podemos dizer que os resultados podem durar por 2 ou 3 anos.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Dentista em Fortaleza