Flúor e as Crianças | Pasta de dentes com ou sem flúor?


Com ou sem flúor? Qual pasta de dentes os pais devem escolher para seus filhos? E mais, a partir de qual idade há necessidade de aplicação de flúor pelo dentista no consultório? A odontopediatria, ramo da odontologia exclusivamente focado exclusivamente na saúde bucal das crianças passou por uma importante mudança com relação ao uso do flúor, e até pouco tempo atrás, a recomendação apontava no sentido de não utilizar o flúor no consultório, nem cremes dentais com a substância antes dos seis anos de idade.

Para as crianças entre 0 e 3 anos, as pastas de dentes mais vendidas costumavam vir com avisos nos rótulos informando que se tratavam de cremes dentais “sem flúor”, e o senso comum por muito tempo já aponta para que se evite o flúor nesta faixa etária, porém os hábitos alimentares eram bem diferentes aos de hoje. As crianças nos tempos atuais estão com dieta muito mais rica em açúcar e muitas vezes a higiene bucal não recebe a atenção que merece, e a consequência disso é que o número de casos de cáries na infância só tem aumentado.

Por conta deste considerável aumento no aparecimento de cáries, que a odontologia precisou se adequar a este novo cenário, e a principal mudança neste sentido foi justamente nesta recomendação com relação ao uso do flúor, que agora é antecipado para evitar o surgimento de cáries ainda na infância.

A antiga recomendação de se evitar as pasta de dente com flúor, se dava entre outros motivos, por conta da fluorose; uma alteração nos dentes por conta de excesso de flúor, que pode levar desde manchas nos dentes até forçar a necessidade de restaurações dentárias precoces. Daí a necessidade de se produzir cremes dentais sem flúor para evitar a fluorose, pois além dos cremes dentais, há presença de flúor também na água que a criança ingere durante a infância.

A fluorose é uma ameaça que merece toda a atenção da odontologia, mas as cáries é algo bem mais grave, por isso a odontologia mudou esta recomendação e indica o uso do flúor nos cuidados com a higiene bucal dos pequenos. Porém para esta mudança, a odontopediatria conta com a ajuda dos pais para evitar os dois problemas, pois a fluorose pode ser evitada não deixando que a criança faça a ingestão da pasta e do flúor durante a escovação, pois a principal causa da fluorose é a ingestão em excesso do flúor.

Outra recomendação importante para aos pais com relação aos cremes dentais com flúor, é com relação à quantidade de pasta durante a escovação. O ideal é que se use pasta na quantidade similar ao tamanho de um grão de arroz, pois o que determine a qualidade da higiene não é a quantidade de pasta, e sim a qualidade da escovação. Também nunca é demais lembrar que a visita regular ao dentista é fundamental, preferencialmente ao odontopediatra, que pode avaliar e fazer a detecção precoce dos problemas de saúde bucal, fazendo todo o tipo de prevenção, inclusive com a aplicação de flúor.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Dentista em Fortaleza