Ortodontia para crianças

A correção dos dentes através de aparelho ortodôntico tem sido nas últimas décadas cada vez mais utilizada e conseqüentemente aperfeiçoada e repleta de novas possibilidades.

E sendo o assunto, crianças, muitos têm receio quanto ao uso dos aparelhos dentários.

 

São muitas dúvidas em torno deste assunto, então nós da Clínica Dr. Adriano Abreu, iremos te ajudar com as mais dúvidas mais freqüentes quando se fala de aparelho dentário e crianças.

 

Uma das dúvidas mais freqüentes é: a partir de que idade a criança poderá usar o aparelho ortodôntico?

Existem tratamentos mais precoces em que o uso do aparelho poderá ser iniciado a partir dos 04 anos de idade.

A procura pelo tratamento em tenra idade se deve muitas vezes pelo diagnóstico de algumas anomalias na estrutura óssea e nas arcadas dentárias da criança.                   A chamada mordida aberta é uma das causas; ocorrendo quando os dentes superiores não tocam os inferiores, freqüente em crianças que usam chupeta, chupam os dedos, ou respiram pela boca.

Outro motivo para iniciar o uso de aparelhos dentários na infância, são os diagnósticos das chamadas mordidas cruzadas, que se dá quando os dentes da arcada superior não se encaixam harmonicamente com a arcada inferior, fazendo com que a criança mastigue apenas do lado onde há o perfeito encaixe das arcadas, o que dificulta a mastigação, compromete o crescimento e a formação da estrutura óssea da criança.

Para ambas, quanto mais precoce for o tratamento, melhores serão os resultados. A criança deverá ser orientada da maneira mais didática possível pelo profissional e por seus pais a respeito do seu problema, afinal, o tratamento também dependerá da colaboração da criança.

É claro que os pais tem papel fundamental neste aspecto, pois deverão estar empenhados na busca pelo sucesso do tratamento de seus filhos. Lembrando-se sempre que quanto mais cedo for tratado mais êxito se terá no resultado final.

Nestes casos o uso do aparelho ortodôntico será um modo eficiente e preventivo, de trabalhar o remodelamento ósseo e muscular da criança. Evitando no futuro cirurgias para correção de tais anomalias.

 

 

Mas e os dentes de leite?

Outra grande preocupação são os dentes de leite e uso do aparelho.

De antemão, devemos esclarecer que o aparelho utilizado nos tratamentos de crianças com dentes de leite, serão apenas os aparelhos móveis! Portanto os aparelhos ortopédicos.

(Veja a diferença entre aparelhos Ortodônticos e Ortopédicos)

Durante a infância a criança troca seus 20 dentes de leite por dentes permanentes. Esta mutação se dá de forma gradual, em regra, entre os 06 e 12 anos de idade. Durante esta faixa etária a criança apresentará uma dentição mista, (dentes de leite e dentes permanentes).

Um fato que leva a uma falsa conclusão, é de que a primeira dentição, (dentição decidual), por ser temporária não deverá ser tão levada a sério, pois será substituída. Ledo engano se pensar desta forma, pois todos os dentes de leite poderão ser utilizados a partir dos 06 meses aos 12 anos de idade, ou seja, um período de quase 11 anos de vida, decisivo para o crescimento sadio e o perfeito desenvolvimento da criança.

Esta fase é decisiva para que problemas de oclusão (Clique aqui e saiba mais sobre Oclusão) sejam solucionados, pois é na infância que os ossos se apresentam mais plásticos, flexíveis, melhores de serem movimentados, tornando o tratamento mais rápido e bem mais tranqüilo do que seria na fase adulta.

Tratamentos ortopédicos ou ortodônticos durante a infância evitam maiores complicações no futuro, não só dentárias, mas também para a saúde como um todo.

 

Como cuidar? Limpeza, manutenção, dicas.

Quando uma criança está passando por um tratamento de saúde, os cuidados deverão ser redobrados. Assim como os adultos ela deverá estar ciente de algumas obrigações que virão juntamente com o seu tratamento.

Primeiro, deve-se observar os cuidados com a higiene. Na hora de se alimentar o aparelho deve ser removido, então é importante que se mantenha sempre ao alcance da criança a caixinha protetora para guardar o aparelho.

Embrulhar em guardanapos, colocar dentro de copos, em cima de mesas, deixar exposto, não são as melhores opções, a criança poderá esquecer ou perder seu aparelho, sem falar na falta de higiene.

Após as refeições se certificar que a criança escovou bem os dentes antes de reutilizar o aparelho.

Tomar bastante cuidado com o consumo de chicletes, pirulitos, chocolates, ou quaisquer outros alimentos que facilitem grudar sujeiras na superfície do aparelho.

A escova de dente deverá ser pequena e compacta, por ser capaz de alcançar todos os dentes, inclusive os molares, que são os últimos, lá ficam os tubos e as bandas do aparelho, (caso seja aparelho ortodôntico).

Utilize uma escova de cerdas mais duras apenas para o aparelho, e uma de cerdas macia para os dentes.

Lembrando-se sempre que deverá se respeitar o limite máximo de 03 meses de uso para cada escova.

Creme dental, anticéptico bocal e outros produtos de marcas específicas poderão ser indicados pelo dentista.

É importante que o aparelho seja escovado diariamente.

O uso de alguns produtos dependerá do material do aparelho e do tratamento.

Não é por serem móveis, que os aparelhos utilizados em crianças não precisarão de manutenção freqüente. A manutenção é um cuidado fundamental. É importante o acompanhamento mensal do dentista, podendo haver a necessidade de ajustes na estrutura do aparelho, assim como os demais cuidados decorrentes do tratamento.

Dicas para os pais que estão lhe dando com tratamento ortopédico dos filhos:

– Procure incentivar o uso constante do aparelho, pois quanto mais tempo usar, mais rápidos serão os resultados.

– Não deixe de fazer as manutenções, o desconforto e as dores são comuns no início do tratamento, se o paciente não procurar seu dentista estes problemas poderão se agravar, aumentando o desconforto e sendo mais dolorido.

– Envolva a criança com o tratamento, não adianta querer fazer tudo por ela, por mais novinha que ela seja deve compreender os motivos para usar o aparelho, assim como os benefícios que aquilo lhe trará.

– Converse sempre com a criança sobre a importância do uso aparelho, e as conseqüências caso não utilize.

– Recompense sua criança sempre que ela seguir suas orientações sobre o tratamento. Um elogio, um abraço ou até mesmo com algo que ela goste. Isto servirá como incentivo e tornará o tratamento para ela mais prazeroso.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Dentista em Fortaleza