Implantes Dentários

Técnica de implante dentário

Técnica de implante dentário

A perda de um dente é algo extremamente desagradável e constrangedor, atrapalha a vida social e profissional das pessoas, que não se sentem bem com a estética do seu sorriso. Outro fator importante é a mastigação e todos os aspectos funcionais que são prejudicados pela ausência do dente.

O implante dentário funciona como uma espécie de “raiz artificial”, que serve de suporte para uma prótese ou coroa em porcelana que irá substituir o dente. Atualmente, o tipo de implante mais recomendado na odontologia é o implante ósseointegrado. Feito em titânio, o implante é implantado ao osso maxilar e/ou mandibular num processo que pode parecer complicado e doloroso, mas com a evolução da técnica de implante, o procedimento é simples e através da anestesia o paciente não sente dor durante o procedimento.

Assista ao video para maiores informações.

Objetivos:

Implante substitui raiz de dente extraído para dar suporte à prótese ou coroa

Implante substitui raiz de dente extraído para dar suporte à prótese ou coroa

Substituir as raízes de dentes extraídos ou que não tem mais capacidade de dar suporte a outros tratamentos como próteses e coroas, através de implante de titânio integrado ao osso maxilar e/ou mandibular. Dar suporte a próteses e coroas que irão substituir dentes perdidos.

Indicações:

De maneira geral, para todos os casos de ausência ou perda de dentes, parcial ou total e também em casos do comprometimento severo da estrutura dos dentes. É importante ressaltar, que é preciso fazer uma avaliação para saber se a estrutura óssea, gengival e outros aspectos dão suporte aos implantes, ao mesmo tem uma avaliação de ordem sistêmica é fundamental.

Vantagens:

– Maior suporte às próteses e coroas;

– Fixação firme e duradoura;

– Não compromete os dentes naturais vizinhos ao implante;

– Aparência natural;

– O implante interrompe o processo de atrofia do osso após a perda do dente.

Um implante dentário bem feito envolve muitas nuances

Um implante dentário interrompe o processo de atrofia do osso após a perda do dente

Papilas Gengivas: as molduras dos dentes

papilas-gengivais

Agora que você já sabe que os implantes dentários são na verdade uma espécie de “raiz artificial” do dente, é importante saber também que o mais importante para que implante dentário seja realizado com sucesso, é preciso que a aparência não seja estética, mas principalmente natural. De forma que o trabalho do dentista passe despercebido, passando a impressão de que não há implante dentário ou coroa, e sim raízes e dentes naturais da pessoa.

Para se alcançar esta aparência natural, existem inúmeros os detalhes que devem ser observados, e entre eles estão as papilas gengivais, que servem como uma espécie de moldura para os dentes. A região se concentra no tecido gengival que separa um dente do outro, e possui forma de arco.

Um implante dentário bem feito deve preservar esta região, pois se houver perda de tecido gengival na região, o resultado final do tratamento não terá um aspecto natural, o que é essencial para um implante dentário de sucesso.

Nas imagens abaixo, é possível observar as radiografias de um caso clínico após um implante e como a região das papilas gengivais foi preservada, o que deu estética e naturalidade ao resultado final do tratamento.

 

 Quer saber mais sobre saúde e beleza das gengivas? Então acesse aqui mais sobre estéticas das gengivas!

A mesma sequência de imagens com as radiografias dando destaque às papilas podo ser vista abaixo, em vídeo postado em nosso Instagram.

Preparamos este vídeo para ilustrar as papilas gengivas. Esta região funciona como uma moldura no dente, e quando falamos de implantes dentários, as papilas muitas vezes representam uma espécie de “calcanhar de Aquiles” da Odontologia Estética, pois se a região não for bem trabalhada, pode comprometer o resultado final do trabalho. Nas imagens é possível visualizar um raio-x sobreposto à imagem do resultado final, e com opacidades diferentes em sequência, o implante, a coroa dentária e a papila do paciente preservada. #odontologia #odontología #odonto #dentistry #dentist #dentista #dentists #implants #implant #implantes #implantodontia #implantesdentales #implantology #implantgradetitanium #implantedental #odontologiaestetica #dental

Um vídeo publicado por Clínica Adriano Abreu (@clinicaadrianoabreu) em


Galeria de Sorrisos

Principais dúvidas sobre implantes dentários:

O metal utilizado no implante pode corroer? Há risco de rejeição?

O titânio é um metal que já é largamente utilizado na ortopedia e não sofre corrosão dentro do corpo humano, por se adaptar muito bem aos tecidos humanos não provoca rejeição e pode ser utilizado tranquilamente.

Qualquer pessoa pode fazer o implante? Existe uma idade mínima ou máxima?

O que determina se a pessoa está apta ao implante é sua estrutura óssea, não sua idade. Nos adolescentes, o ideal é que se faça após a puberdade.

Os implantes precisam de cuidados especiais?

Os cuidados com a saúde bucal devem ser os mesmos, com ou sem implantes: Escovação correta, bochechos com solução antisséptica e visita regular ao dentista.

É preciso internação para fazer o implante?

De maneira alguma! O implante é feito em consultório com estrutura adequada para o procedimento.

Posso fazer clareamento dental com implante dentário?

Sim, sem problemas. O ideal é que se faça primeiro o clareamento e depois o implante.

É possível fazer o implante e colocar a prótese no mesmo dia?

Em alguns casos, sim.

Posso comer de tudo com o implante? Há restrições com relação à alimentação?

Respeitando o período de adaptação do implante, a alimentação é normal.

Preciso me afastar do trabalho para realizar o procedimento?

Em 24 horas após o procedimento, o paciente pode voltar ao trabalho normalmente.

Os implantes são indicados apenas para caso de perda de dentes?

Há casos em que o comprometimento do dente é muito severo e não há como fazer restaurações mais simples. Nesses casos, é feita a extração do dente comprometido e o implante.

Estudo de Caso: Implante  dentário Cone Morse + Coroa Metalocerâmica

Implante Dentário

Implante Dentário

O senso comum tem sido generoso com a odontologia estética, e hoje, muitas pessoas associam a odontologia à incríveis transformações de sorriso e aos grandes tratamentos realizados em pessoas famosas, todos largamente divulgados pela mídia. Boa parte deste sucesso se deve aos chamados “dentes de porcelana” (Facetas e Lentes de Contato Dentais) que são aderidos aos dentes naturais dos pacientes, cobrindo imperfeições de forma rápida, prática e inegavelmente transformadora. Porém, é importante frisar que muito além de praticidade ou rapidez, a naturalidade dos resultados é que é o ponto chave para o sucesso de qualquer tratamento em odontologia estética.

Mesmo com toda a modernidade da odontologia atual, há tratamentos considerados clássicos na ciência do sorriso, que mesmo já não tendo a mesma visibilidade, nem sendo objeto de desejo dos mais vaidosos, ainda estão presentes na rotina dos consultórios odontológicos, e dão sim “conta do recado”. É o caso das coroas metalocerâmicas, que como o próprio nome já diz, possuem base metálica e são revestidas em cerâmica, mesmo material dos tratamentos mais conhecidos.

Em um mundo onde as coroas metal-free (sem metal em sua composição) estão cada vez mais dominantes, ainda é possível vencer muitos desafios como o do nosso Estudo de Caso de Hoje, com as clássicas coroas metalocerâmicas, alcançando resultados estéticos e naturais. E falando em desafio, nunca é demais lembrar que o talento e a visão do técnico de prótese dentária também são a chave para o sucesso de qualquer tratamento com coroas dentárias, com ou sem metal, pois em trabalhos unitários como o deste caso, é preciso copiar a aparência dos dentes vizinhos, de forma que o resultado fique tão natural, que o dente produzido em laboratório passe despercebido junto com os dentes naturais do paciente.

Neste caso específico, a perda dentária foi solucionada com cirurgia de implante dentário, e o topo da imagem mostra a saúde gengival no local do implante, aspecto determinante para o sucesso do tratamento, que não se limita apenas a chamada estética branca (dos dentes), levando também em consideração a estética rosa (das gengivas).

Dentista em Fortaleza