Bruxismo

O que é Bruxismo? Seria apenas o fato de apertar os dentes?

O que é Bruxismo? Seria apenas o fato de apertar os dentes?

O que é Bruxismo? A resposta parece bem fácil: o simples fato de ranger os dentes. De fato, esta curta explicação faz todo o sentido, mas tanto quem sofre com o bruxismo, quanto nós profissionais de saúde que buscamos trata-lo sabemos que as coisas são bem mais complexas do que parecem.

 

Apesar de todos os avanços da ciência, praticamente nada que envolva o bruxismo pode ser considerado definitivo. A começar pela própria definição, passando por suas causas, sintomas e até o próprio tratamento são temas de discussões na comunidade científica, e muito do que até pouco tempo era certo já não é mais, não faltam discussões e visões diferentes sobre o assunto.

 

Só é considerado bruxismo quando o problema ocorre durante a noite

Só é considerado bruxismo quando o problema ocorre durante a noite

Ainda no campo das definições, é importante que você que deseja saber mais sobre o assunto, entenda que o simples fato de ranger os dentes, nem sempre será bruxismo. Só poderá ser considerado como tal, quando o problema ocorre durante a noite, ou que de alguma forma esteja relacionado ao sono, acontecendo de forma involuntária. Já quando essa disfunção ocorre durante o dia, recebe o nome de briquismo ou apertamento.

 

Para encerrar de vez a ideia errônea de que é fácil definir o bruxismo, vamos entende-lo um pouco melhor. Se você acha que trata-se de uma doença, está enganado, e na verdade estamos falando de uma disfunção, e como se não bastassem suas controvérsias, suas causas ainda não foram perfeitamente definidas pela ciência. Alguns doutrinadores, principalmente psicólogos, atribuem à causas por efeito de estresse e ansiedade, outros já relacionam aos fatores genéticos, dentre muitos outras possibilidades. Nós dentistas, somos mais simples e diretos em nossa investigação: tratam-se de problemas de oclusão, ou seja, da mordida do paciente, associados aos distúrbios do sono e todos os fatores acima citados.

 

Então quer dizer que a odontologia matou a charada? Calma lá, mais uma vez nem tudo é tão simples quanto parece, e o bruxismo nos pregou mais uma peça. Digo isso porque por muito tempo os dentistas estavam simplesmente – mais uma vez – enganados. Pois as famosas placas de acrílico ou silicone foram consideradas um tratamento para o problema, quando na verdade eram apenas um paliativo. As placas funcionam muito bem como um escudo para proteger os dentes dos danos do bruxismo, agindo apenas em suas consequências, nunca em suas causas.

Antes que você se decepcione ao pensar que a odontologia simplesmente não resolve seu problema, vou logo avisando mais uma vez a simplicidade vai lhe surpreender. Isso mesmo, temos uma opção simples e surpreendente para o bruxismo, mas antes, vamos entende-lo melhor?

 

Bruxismo: Sinais, sintomas e consequências:

Efeitos e consequências do bruxismo

Efeitos e consequências do bruxismo

 

Mais uma vez é bastante provável que você pense que é muito simples identificar o bruxismo, afinal, estamos falando simplesmente de ranger os dentes e uma pessoa consegue perceber bem quando está forçando a mordida. Olha, não é bem assim, o bruxismo, na verdade é um ato inconsciente, e não faltam casos de pessoas que só percebem que sofrem da disfunção quando já estão sofrendo suas consequências, e muitas vezes elas já são bem graves, como perda de dentes, até a evolução de uma simples disfunção, para uma grave doença. Algumas pessoas com mais sorte, só sabem do problema quando é avisado por alguém que escutou o barulho dos rangidos nos dentes durante a noite.

 

As consequências do bruxismo podem ser realmente sérias, e a primeira vítima é o esmalte dentário, e com o tempo, as agressões ao dente vão progredindo para as lesões de biocorrosão, enfraquecimento da raiz dentária e amolecimento dos dentes. Isso tudo sem falar nas lesões na região interna das bochechas, lábios e língua. Outras regiões gravemente afetadas são as mandíbulas, músculos e articulações da face, que acabam geralmente fortes dores faciais e cefaleia, o que faz com que muitos especialistas considerem como efeito causador da tão temida e odiada enxaqueca.

Desgaste dentário provocado pelo bruxismo

Desgaste dentário provocado pelo bruxismo

 

Tendo em vista tudo isso, é importe ficar atento aos seguintes sinais e sintomas:

 

– Desgaste dos dentes;

– Amolecimento dos dentes;

– Dor de cabeça;

– Dor de dente

– Dor no pescoço

– Zumbido

– Estalos ao abrir e fechar a boca

– Alterações no sono

Acompanhe agora um estudo de caso de paciente que sofria com bruxismo. Importante ressaltar que o caso ainda está na fase de provisórios feitos impressora 3D pelo sistema CAD/CAM do CEREC:

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11

– Tratamento com Toxina Botulínica

 

Em constante evolução, a odontologia finalmente pode oferecer não só o alívio de muitos incômodos do bruxismo e proteção aos dentes através das famosas placas, mas também uma solução simples, rápida e porque não surpreendente e para o bruxismo: a toxina botulínica.

 

Isso mesmo! O famoso botox (nome comercial mais conhecido para a toxina botulínica) que já está mais que consolidado e consagrado nos consultórios de cirurgia plástica e dermatologia, mas para combater rugas e para tratamentos de rejuvenescimento facial.

 

Mas como algo utilizado para fins estéticos pode lhe ajudar a se livrar do bruxismo? Agindo diretamente nos músculos – o masseter e o temporal – que são tencionados em excesso por quem sofre de bruxismo, da mesma maneira que age nos músculos da face para combater as rugas.

 

Para fins estéticos, a toxina botulínica age nos músculos da região da testa, de forma que os relaxe, em suma, sua função é paralisante para o músculo através de neurotransmissores, e no caso das rugas, evita que o paciente faça o movimento muscular de franzir a testa com muita intensidade, o que gera rugas. Quando a musculatura relaxada da região frontal, a pele se mantém lisa.

 

Quando se relaciona com a toxina botulínica, a odontologia tira muito proveito de suas capacidades, dando-lhe atribuições estéticas – similares as que conversamos acima -, mas principalmente terapêuticas, em especial para tratar o bruxismo e a disfunção da articulação temporomandibular, a ATM.

 

– Tratamento com o Regulador de Função Aragão

 

Já que acabamos de conversar sobre Tratamento da ATM, a odontologia moderna também oferece outra ótima opção, que também pode se aplicar para o bruxismo: o RFA, Regulador de Função Aragão.

 

Estamos falando de um dispositivo criado por um brasileiro, Dr. Wilson Aragão, que possui uma estrutura similar a de um aparelho ortodôntico, sua ação se dá através de movimentações de tecidos moles na região dos maxilares, aliviando as pressões sobre as arcadas superior e inferior.

 

– Bruxismo e Odontologia Estética

 

Como tratamento para o bruxismo, a odontologia se utiliza do RFA e da toxina botulínica com muito sucesso, e para encerrar nossa conversa, vou citar uma última relação muito importante entre o bruxismo e a odontologia. Quem deseja se beneficiar de qualquer tratamento da odontologia estética, deve primeiro resolver seus problemas de bruxismo e quando estiver tudo sob controle dar sinal verde ao seu tratamento. Por exemplo, se uma pessoa com bruxismo fizer um implante dentário, irá força-lo constantemente até o ponto de enfraquecê-lo, ou ainda em casos de restaurações em resina, ou até facetas em porcelana e lentes de contato dentais, a tração das mandíbulas pode gerar trincas e fissuras, que podem evoluir até a perda do trabalho protético.

 

 

Dentista em Fortaleza