Aumento de Coroa Clínica

Se você busca por mais informações sobre Aumento de Coroa Clínica é muito provável que foi por meio de seu dentista que este nome apareceu em sua vida, afinal, este é um tratamento pouco conhecido do público em geral e de quem está de fora do mundo da odontologia. Apesar do nome um pouco complicado, o procedimento é até certo ponto, relativamente simples, mas antes de explicar como é de fato o tratamento é preciso entender o que é a tal “Coroa Clínica”, para depois explicarmos como aumentá-la.

 

Em todo corpo humano, cada órgão de nosso corpo é um verdadeiro mistério quando falando de sua anatomia, e com os dentes não é diferente. São muitas as partes que compõe a anatomia dos dentes, porém, para entender o que é e como funciona um aumento de coroa clínica, basta conhecer duas partes essenciais de um dente: a coroa e a raiz. A raiz dispensa explicações, e a coroa, é a parte visível do dente. Entendido isso, vamos entender agora o que é a Coroa Clínica.

 

Acabamos de ver que a coroa é a parte visível do dente, mas ao contrário do que muitas pessoas pensam, logo abaixo da gengiva não estará, necessariamente, a raiz do dente. Na verdade, quase sempre ainda há um pouco da coroa do dente coberta por gengiva, portanto, a coroa dentária não termina abaixo da gengiva e é possível, por exemplo, aumentar o tamanho de um dente simplesmente diminuindo a gengiva e prolongando a parte visível do dente. Esta parte visível do dente é o que chamamos de “Coroa Clínica” e este exemplo que acabamos de ver é o nosso “Aumento de Coroa Clínica”.

 

O Aumento de Coroa Clínica é uma pequena cirurgia que tem como principal objetivo expor uma parte do dente que está coberta pela gengiva, e esta parte é a coroa do dente. Talvez seja preciso explicar melhor uma coisa: a coroa é a parte visível do dente, mas quase sempre ainda há uma parte desta coroa coberta por gengiva, e a cirurgia de aumento de coroa clínica promove a remoção deste excesso de gengiva, e ao diminuir a gengiva, a coroa dentária aumenta. Ou seja: há um aumento de coroa!

 

Entendido tudo isso, um mundo de possibilidades é aberto e aumentar a parte visível do dente permite ao dentista oferecer soluções para os mais diversos problemas estéticos, como o do dentes curtos de nosso exemplo, mas também pode ser uma ótima solução para o sorriso gengival (que é quando há exposição excessiva da gengiva ao sorrir). Portanto, uma dúvida muito comum de quem não está satisfeito com o tamanho de seus dentes: “é possível aumentar os dentes?” já pode ser respondida agora mesmo: Sim! É possível aumentar dentes curtos através da cirurgia de Aumento de Coroa Clínica, retirando cirurgicamente o excesso de gengiva que cobre parte dos dentes. Ou seja, na verdade não é o dente que aumenta, mas a gengiva que diminui.

 

As possibilidades estéticas do aumento de coroa clínica não se limitam apenas ao aumento de dentes e correção do sorriso gengival, e o design de gengivas pode ser também interessante para promover uma harmonia ao sorriso. Por exemplo, pode ocorrer de um dente expor mais gengiva que o outro o que tira a harmonia do sorriso, dando a impressão que um dente é maior que o outro. Agora imagine só quantas pessoas convivem com essa situação e não procuram o dentista por achar que apenas um tratamento longo com o aparelho dentário poderia dar harmonia ao seu sorriso, quando na verdade o aumento de coroa clínica poderia solucionar o problema de forma rápida e prática em apenas uma sessão! Esta é uma das maiores vantagens do aumento de coroa clínica, solucionar problemas estéticos de forma extremamente rápida. Portanto, em muitos casos é possível transformar um sorriso em pouquíssimo tempo sem “mexer” nos dentes, fazendo o design das gengivas. Se você se interessou por este procedimento de estética das gengivas, há uma página específica para este processo de design de gengivas, que pode ser acessando clicando aqui.

 

Já dizia o poeta: “… beleza é fundamental”, mas a saúde bucal é e sempre será muito mais importante! Neste aspecto o Aumento de Coroa Clínica pode também fazer toda a diferença. Já sabemos que existe um “parte extra” de dente “escondida” abaixo da gengiva; agora imagine que esta região encoberta por gengiva seja atingida por cáries. Por não estar na parte visível do dente, esta cárie torna-se um inimigo silencioso, e muitas vezes só é descoberto quando surgem as primeiras dores e sangramentos. O que fazer em uma situação como esta? Não tem escapatória, o tecido gengival que esconde o problema precisa ser removido e aí está mais uma aplicação importantíssima do Aumento de Coroa Clínica. Por mais que tenhamos conversado que este procedimento é relativamente simples, para o dentista a cirurgia pode representar um grande desafio, e aqui na Clínica Adriano Abreu, temos uma ferramenta e tanto para enxergar melhor cada detalhe do problema, desde o diagnóstico e também durante todo o procedimento. Trata-se do Microscópio ZEISS OPMI Pico, um equipamento pensando e construído totalmente voltado à odontologia que permite ao dentista ampliar em até 23x sua visão, o que além de aumentar e muito a qualidade do atendimento, faz com que o dentista chegue ao ponto certo que deve ser tratado, e isso faz com que seja removido o mínimo de tecido possível, ou seja, apenas o necessário. Em casos mais complexos, o uso da microscopia eleva o trabalho do dentista à outro patamar, e é sobre estes casos que iremos conversar na próximas linhas.

 

Você já entendeu que o Aumento de Coroa Clínica aumenta a área visível do dente, removendo o tecido gengival. Até agora concentramos nosso diálogo apenas neste tecido, mas muitas vezes além das gengivas, é preciso também lançar mão das brocas também no tecido ósseo. Para entender estas aplicações mais complexas que além do tecido gengival, também envolvem a parte óssea do dente, vamos imaginar a seguinte situação: quando ocorre a fratura de um dente, na grande maioria das vezes esta quebra se concentra apenas na parte visível do dente, como nas bordas por exemplo. Agora, se esta fratura se prolongar até a parte coberta por gengiva? Será preciso realizar um aumento de coroa clínica para percorrer todo a fratura do dente até a parte encoberta por gengiva, para depois preparar todo o dente e realizar a restauração dentária, seja em resina ou cerâmica. Então, se a fratura comprometeu o dente além da parte visível, atingindo a região coberta por gengiva, só será possível restaurar o dente trabalhando em toda sua anatomia, e somente o Aumento de Coroa Clínica pode tornar isso possível, retirando a gengiva que encobre parte da fratura, e como o tecido ósseo também foi atingido, o preparo do dente para receber a restauração, exige também a remoção da parte óssea que estiver comprometida.

Utilizamos como exemplo as lesões por cáries e fraturas para demonstrar os danos que o dente pode sofrer além de sua parte visível, e muitas vezes, o comprometimento pode ser tamanho que exija a produção de uma coroa no laboratório de prótese, ou seja, um novo dente. Muitas pessoas enganam-se pensando que um novo dente em porcelana (uma coroa sem metal) é sinônimo de implante dentário, mas este implante só é necessário quando o dente está completamente comprometido, inclusive em sua raiz. Ou seja, o implante é na verdade uma raiz artificial para dar sustentação ao novo dente em porcelana, o que chamamos na odontologia de prótese sobre implante, e isto não vem ao caso agora, pois nosso exemplo é o de casos onde o comprometimento do dente é parcial, e o que “sobrou” do dente servirá de base para o novo dente, e é a própria raiz do dente que dará sustentação ao dente em porcelana, ou seja, uma prótese sobre dente. Portanto, estamos diante de um dente parcialmente comprometido, que servirá de base de sustentação para um novo dente em porcelana. Para que o tratamento ocorra de fato, e este novo dente devolva ao paciente a possibilidade de sorrir e mastigar alimentos normalmente, é preciso preparar seu dente natural para servir de base para o novo dente. Neste momento de preparo do dente, o Aumento de Coroa Clínica pode ser necessário, e a primeira aplicação da cirurgia é justamente para tratar o comprometimento deste dente na região que está abaixo da gengiva. Um dente com partes comprometidas jamais poderá servir de base para um novo dente, por isso é preciso realizar um procedimento de aumento de coroa clínica durante o preparo, removendo estas partes comprometidas, deixando somente a parte sólida do dente. Ainda no preparo para receber o novo dente, muitas vezes é preciso remover algum excesso de gengiva, seja para alcançar mais harmonia com os dentes, ou para diminuir um pouco do volume para alinhar o novo dente aos dentes naturais vizinhos. Estas são outras situações onde é necessária a cirurgia de Aumento de Coroa Clínica.

 

De fato, o Aumento de Coroa Clínica abre um leque muito grande possibilidades, e se você chegou até aqui é porquê está realmente interessado no assunto ou está planejando realizar a cirurgia. O que podemos dizer é bem-vindo(a) ao mundo da Estética Rosa, subdivisão da Periodontia (especialidade odontológica totalmente voltado à gengiva) que busca trabalhar o tecido gengival na busca de um belo sorriso. E seja para aumentar dentes, tratar um sorriso gengival, harmonizar seu sorriso ou tratar um dente comprometido, sempre valerá a pena realizar uma cirurgia de Aumento de Coroa Clínica, pois é um tratamento rápido e relativamente simples que pode fazer uma grande diferença e transformar de fato seu sorriso!

 

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Dentista em Fortaleza